Para mudar o estilo de vida comece INCLUINDO e não EXCLUINDO, esse é o mantra do nutricionista Melina Almeida

Destaques Lifestyle

Se o seu objetivo é mudar o estilo de vida, a gente te ajuda. Dra. Melina Almeida, nutricionista ortomolecular, deu algumas dicas, confira;

Comece incluindo e não excluindo.

O cérebro entende restrição como algo negativo, proibitivo, então o ideal é focar na inclusão de novos hábitos.

Escolha um novo hábito por semana,  e pratique diariamente, a ação repetidamente irá te ajudar a construir um novo estilo de vida. 

O ideal é começar incluindo as fibras, seja em forma de folhas cruas na salada, em um preparo no suco (sem adoçar) ou em legumes refogados e cozidos.

Outras opções bacanas para o momento de inclusão são as frutas, começando com 2 por dia. A dica é escolher as que você já gosta, porém não tem hábito de comprar oi de consumir.

A prática de atividade física, também é excelente para manter na sua lista de inclusões, pelo menos 3x por semana.

Qual atividade física?

Aquela que você se identificar mais, e conseguir ter constância.

A regularidade é a chave. Tudo que fazemos repetidamente nos tornamos expert.

O ponto é incluir o que você não fazia, e que fará bem ao seu corpo na construção do seu novo estilo de vida.

Adotar rituais – tenha rituais matinais e noturnos

Rituais Matinais e noturnos – 

Ao acordar tire um tempinho para você, fazer sua higiene bucal, aqui no consultório aconselho muito sobre uso do raspador de língua, para ajudar a eliminar toxinas, e o bochecho com óleo de coco. Em seguida, tome seu shot matinal (um blend de antixoxidantes) e pausa para meditação ou diário de gratidão, uma lista com 10 motivos pelos quais você é grato.

Esse diário vai te ajudar a celebrar suas pequenas vitórias, e as grandes que você já tem em sua vida. A gratidão ajuda a liberar substâncias em nosso corpo que são responsáveis por nossa sensação de prazer, bem estar, e melhora na auto estima.

É o primeiro passo para o seu momento de auto cuidado. 

Tenham um ritual noturno. 

A higiene do sono vai resultar em uma noite de reparo, destoxificação, e produções hormonais.

É durante o sono que nosso corpo destoxifica, e produz hormônios importantes, alem de substâncias responsáveis por nossa saciedade.

Então, evite sinais azuis luminosos a noite, como uso de celulares, tvs, luz do ar condicionado. Prefira luz de cor âmbar, elas não inibem a melatonina. 

Evite banhos muito quentes, para que seu corpo não esteja trabalhando tentando te resfriar antes de dormir. 

Inclua chás como camomila, Melissa, lavanda ou Mulungu, alem de trazer aquela sensação de conforto são ferramentas auxiliares na qualidade do seu sono.

Saber o que tem que ser feito, não é fazer! Temos muitas informações hoje em dia, porém pouco conhecimento. A informação precisa antes de tudo virar conhecimento, e em seguida disciplina.

A disciplina não precisa de motivação para acontecer. É fazer o que precisa ser feito, mesmo em tempos mais difíceis. 

Para isso, a dica é estabelecer mini metas semanais de tudo que precisa ser feito. 

Um exemplo disso falamos acima sobre a inclusão dos novos hábitos, seja fruta, atividade física, legumes, ou qualquer outra coisa. 

Cuidado com as

Frases: 

Só um ou SÓ mais um 

Se você está em uma dieta, e tem um objetivo a ser alcançado, alem da disciplina, você irá precisar da consciência para os dias que quiser se permitir algo novo, seja em uma viagem, festa, casa de amigos, ou apenas para estar com você mesmo.

A consciência vai evitar a seguinte pergunta: quanto posso comer disso daqui? 

A resposta é: o mínimo possível, e sempre respeitando o só um, ao invés do só MAIS um…

Já parou para pensar porque engolimos rapidamente, e pouco mastigamos, se não sentimos o sabor da comida após engolirmos? 

Então coma devagar:

O tempo que o alimento passa dentro da nossa boca tem relação com a nossa saciedade, e com as sensações de sabor, Isso pode parecer bobo, e bem falado, mas se você pensar que depois que engolir aquele alimento não sentirá sabor nenhum, com certeza da próxima vez que comer algo que goste, vai mastigar mais, e comer devagar. 

Afinal o que a gente não quer sentir sabor, e toma rápido, é remédio, não é? 

E assim terá tempo para sentir a saciedade, e não a plenitude. 

A saciedade é quando eu dou aquele suspiro que estou satisfeito, já a plenitude é quando o sinal vem através do desconforto gástrico, sabe quando abre aquele botão da calça? Então, essa é a plenitude.

O ideal é parar na saciedade. 

Reconhecer esses sinais, ter consciência, e disciplina irá te levar a um novo estilo de vida bem mais saudável, e prazeroso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.