Autor cearense lança livro de poesias sobre sentimentos cotidianos

"Coisas que você mesmo poderia ter dito" é o primeiro livro de poesia do jornalista Diego Gregório, que traz o amor como protagonista. Os poemas tentam em seu máximo, explicar o que não pode ser explicado: a sensação da chegada, da partida e da permeância do amor. | Ilustração: Gustavo Diógenes | Fotos: Luciano Gomes

Diego Gregório é jornalista e ávido leitor, tem nas obras de Hilda Hilst e Ana Cristina César grande influência. Começou a escrever ainda criança, tendo publicado seus textos em zines que distribuía durante os anos 2000. Publicou na Revista Gueto em 2019, fez parte da coletânea “Fissura” da artista Rayssa Cristina em 2020 e na coletânea “Poesia para amar de toda forma” que será lançada pela FLIDS ainda esse ano.

Esses textos nos entregam passagens e desejos de um ideal romântico, contrastanto com relações sociais privadas de intensidade e de complexidade, comuns aos dias de hoje.

A obra investe no diálogo e na experimentação, pautadas por uma concepção estética, quase cinematográfica, na tentativa de transformar sentimentos em cenas a serem compartilhadas com o leitor, como no trecho do poema Algas Marinhas “… nas tuas cavernas adoradas muito escuras, eu acendo a luz da minha idade…”

 

 

 

O autor também dedica-se a intensificar e encontrar o complexo que o cotidiano esconde, trazendo à tona aquilo que desconhecemos de nós mesmos, fazendo isso através de frases simples, mas cheias de significado.
“Coisas que você mesmo poderia ter dito” é um livro de seu tempo, e promete surpreender o leitor, transformando-o ele próprio em personagem principal, figurante, ou alguém que observa distante as cenas criadas no livro.

Serviço :

Coisas que você mesmo poderia ter dito
R$ 25,00
Através redes sociais do autor @diegojgregorio

– Na livraria Lamarca – Av. da Universidade 2475 – Benfica
– Loja Baba – Monsenhor Bruno 819
– O Chamego – R. Antônio Augusto, 770

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.