ESPORTE POR MARCELA WITT

Marcela Witt, apresentadora do canal OFF e, como ela mesma diz em sua bio, carioca no mundo.

Filho de peixe, peixinho é. Um provérbio quase literal quando se trata de Marcela Witt, apresentadora do canal OFF e, como ela mesma diz em sua bio, carioca no mundo. A atleta de kitesurf, de 28 anos, herdou dos pais, do avô e do tio a paixão por esportes aquáticos.

“Desde que eu me entendo por gente, estou dentro d’água! O mar é a minha casa, é o lugar onde eu me sinto bem, livre e completa”, conta.

O esporte foi a porta de entrada para a descoberta de outro interesse, que já se transformou em amor: as trips. “Menos de um ano depois de conhecer o kite, eu já estava participando de campeonatos e, apesar de nunca ter gostado muito de competições, a ideia de viajar por aí para velejar me fascinava, e os torneios acabaram virando só uma “desculpa” para passar a vida na estrada e surfando”. Para quem quer se arriscar no mundo das roadtrips, Marcela decreta: “Não deixe para depois. Pega as suas coisas e vai. De carro, de ônibus, de bicicleta, de barco… Só vai!”.

Marcela já nem lembra mais a última vez que passou mais de dois meses em um lugar, mas três lugares têm um cantinho especial no coração da atleta: Puerto Escondido, no México, sul do Chile e o Nordeste do Brasil são suas escolhas para, um dia, talvez, se tornarem sua residência fixa. A região brasileira, aliás, guarda uma das maiores aventuras da vida de Marcela, que volta todos os anos para o “Surfin Sem Fim”, um tipo de downwind (forma de velejar) longo. “Já fiz alguns de 300km, 600km e, ano passado, fiz 1.000 km pela primeira vez. Apesar de, às vezes, acabar fazendo o mesmo trajeto, a experiência nunca é igual, as bocas de rio estão em constante mudança, a altura da maré sempre muda a paisagem, e a minha fase também sempre faz diferença. É desafiador e gratificante”, garante. 

 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.