BRECHÓS QUE VOCÊ PRECISA CONHECER EM FORTALEZA E SÃO PAULO

Por algum tempo acreditava-se que roupas de brechó carregavam energias negativas ou que eram feias e sem graça. O consumo consciente se consolida como uma tendência de mercado e dá chance a uma imensidão de brechós e bazares que invadem as redes sociais – solução rápida e fácil de revenda – e provam o contrário: comprar peças usadas, desde que bem conservadas, é cool! 

Do baratinho ao luxuoso; dos que seguem uma estética super em alta, de olho nas trends, ao vintage – para quem curte um look com identidade marcante; listamos brechós em Fortaleza e em São Paulo onde looks têm mais uma chance de brilhar. 

 

 

  1. DonatilaBrechó: 

O encontro de diversas marcas, estilos e épocas acontecem neste brechó localizado no bairro Cambeba. Idealizado por Eveline e Aline Barbosa, o brechó é um ambiente onde o presente e o passado não se contrastam, mas interagem em harmonia, a começar pela decoração. O lugar recebe roupas, que, se vendidas, dão ao ex-dono um lucro de 40% no valor do produto. O espaço ainda conta com  acervo vintage e a Xepa, onde são disponibilizadas peças até R$25. 

 

 

@donatila.brecho 

 

  1. Brechó DaDaDa: 

Bem gótico suave, esse brechó é dedicado a peças, principalmente, dos anos 1980 ou contemporâneas com essa pegada retrô. O nome é inspirado no Dadaísmo, que, indo na contramão do tradicional, se propunha a quebrar paradigmas, a reaproveitar materiais, e garimpar peças sem valor para transformá-las em arte. O movimento de arte vanguardista tem tudo a ver com a proposta de Apolônia Alexandrina, curadora do espaço. Ultramusical, o brechó disponibiliza diversos discos, para que o consumidor escolha a trilha sonora de suas compras. 

 

@brechodadada80 

 

  1. Brechó Retroagir:

Uma marca de slow fashion e com um acervo atemporal de peças usadas, está localizado em Fortaleza, mas entrega para todo o Brasil. Os olhos brilham desde a composição da página no Instagram, onde as peças de roupa ou de calçados fazem parte de uma narrativa contada a partir de fotos conceituais e que despertam ainda mais o desejo pelos looks. Usando como norte o conceito slow fashion, Retroagir também tem produção de mom jeans – do tamanho 34 ao 42. 

 

@brechoretroagir 

 

  1. Minha Avó Tinha:

Suas peças já fizeram parte de editoriais de moda das maiores revista do Brasil e de ensaios fotográficos. A charmosa casinha instalada em Perdizes, São Paulo, é lar de antiguidades e garimpos incríveis. Franz Ambrósio, curador, iniciou o Minha Avó Tinha como um antiquário – que se mantém – em 1992. Ao longo dos anos, inaugurou mais duas seções: uma dedicada a venda de roupas e acessórios antigos e retrôs, e outra, onde ficam peças exclusivamente vintage para aluguel, que frequentemente, se tornam figurino de peças, filmes ou programas de televisão. 

 

@minhavotinha 

 

  1. Brechó Outra Vez

Desde 2001, Fortaleza conta com a curadoria refinada de Thayssa Sanches para o brechó de luxo, Outra Vez. Para quem não abre mão de brands internacionais e nacionais de renome, ele é o lugar. Etiquetas como Kate Spade, Le Lis Blanc, Chanel e Gucci fazem parte de suas prateleiras e criam um ambiente de multimarcas especializado no público feminino. 

@brechooutravez 

 

  1. Brechó Arara:

Localizado em um prédio antigo no Centro de Fortaleza, o brechó prega a liberdade por meio da moda. Seus ensaios são genderless e mostram que a roupa não define gênero e deve ser vista como manifesto e impressão de identidade. No pequeno espaço, reúnem-se peças de todas as épocas, do vintage sixty ao minimalismo de 1990. 

@brecho.arara  

 

  1. Brechó Itinerante:

Sua casa fixa é São Paulo, mas Camila Machado leva seu acervo de peças exóticas e irreverentes por todo o Brasil. Criado a partir de sua paixão por brechós e pelo seu espírito livre com intenção de desbravar o mundo, ele ultrapassa os limites do óbvio e prioriza decoração, roupas, acessórios e calçados coloridos, com design inusitado e de personalidade marcante. 

@brechoitinerante 

 

  1. TrashChic: 

Há 26 anos, o brechó, de São Paulo que envia para todo o País, comercializa roupas de grifes internacionais que ganham ainda mais valor ao longo do tempo. Por isso, para quem está acostumado a garimpar com preços baixos, o valor de peças pode parecer estranho. Oriundas de épocas e de estilistas que marcaram a história, roupas, jóias e bolsas valem o investimento.   

@trashchicvintage 

 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.