Roupartilhar completa um ano com trajetória ligada ao consumo sustentável

Roupartilhar completa um ano com trajetória ligada ao consumo sustentável

Roupartilhar completa um ano com trajetória ligada ao consumo sustentável

Com um ano de existência e uma bagagem que inclui 18 leilões beneficentes e mais de R$215mil doados para instituições que auxiliam diversas causas sociais, o Roupartilhar, plataforma que busca utilizar moda e a arte como ferramenta de transformação, cria um espaço essencial ao mostrar a real necessidade em unir o consumo sustentável a pautas sociais relevantes.


 
O projeto nasceu em 2020, de forma independente, durante o período de isolamento social. O mote foi, de início, usar a moda como uma maneira de ajudar instituições sem fins lucrativos impactadas pela pandemia do Covid-19. Mas de forma rápida e orgânica, ganhou maior proporção e visibilidade, e hoje atua auxiliando diversas instituições com os mais diferentes propósitos.

Ao todo, foram 23 instituições nesse primeiro ano, entre elas: o Instituto Vida Livre, Gerando Falcões, Instituto AME, Passarela Alternativa entre várias outras que possibilitaram que o projeto alcançasse 2150 famílias em 10 diferentes estados brasileiros. “A intenção é ampliar e diversificar cada vez mais as doações, por isso buscamos entender com os parceiros quais são as instituições alinhadas com o propósito de cada um deles”, coloca Natalia Hohagen, atual responsável por todo o projeto.

Além dos leilões que são promovidos atualmente no site, os braços do Roupartilhar são cada vez mais amplos. O primeiro leilão cobranded da marca ocorreu em 2020, com a carioca FARM, e as parcerias com marcas de moda, arte, lifestyle, casa e beleza, trarão, ainda em 2021 outros nomes relevantes, além das peças com preço fixo, que estão sempre disponíveis no site.

Os artigos second hand, upcycling e a união com pequenos produtores e artistas afirmam ainda mais a essência do Roupartilhar, que tem planos de expansão do negócio. A intenção é tornar-se um marketplace ainda esse ano, e trazer peças de marcas que tenham história e propósito alinhados com o projeto para o site, que mantém-se firme no objetivo de destinar porcentagem de todas as vendas para instituições.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.