Islanna desembarca no Brasil

Marca criada em Londres pela empresária Islana Rosa propõe moda contemporânea e sustentável

Islanna se prepara para desembarcar no Brasil. A marca criada em Londres pela brasileira Islana Rosa apresenta uma proposta contemporânea e sustentável. A grife mostra um estilo sofisticado aliado ao consumo consciente, adotando a sustentabilidade como um de seus pilares principais.
Islana Rosa, fundadora e CEO da marca, desenhou um plano de negócios que pudesse traduzir sua visão para uma nova marca de roupas, traçando uma metodologia onde trabalha com diminuição de impacto ambiental. A força da mulher independente e
autoconfiante também está representada no conceito, que propõe empoderamento e atitude na forma de se vestir.
O estilo street vem do urbano brasileiro e flerta com o sofisticado europeu, contrapondo as tendências dos países e de um público exigente e conectado. Para o mix de produtos femininos e masculinos, Islanna trabalha exclusivamente com produtores éticos e regulamentados na União Europeia. Entre as iniciativas sustentáveis estão peças feitas em tecidos recicláveis e jeans orgânico com filosofia atemporal que valorizam o corpo. Produtos
como calças, vestidos e jaquetas estarão disponíveis no Brasil no e-commerce da marca em dezembro de 2020. Para a Primavera/Verão 2020, a Islanna apresentou sua primeira coleção durante a semana de moda de Paris, seguido de desfile especial em São Paulo. A estilista brasileira levou uma mescla de estilos e referências, que transita entre modelos esportivos e elegantes, priorizando sempre o conforto. As peças foram desenvolvidas por uma equipe de estilistas
mulheres, com experiência nos melhores e mais criativos estúdios de design do Reino Unido e do Brasil.

Confira abaixo a entrevista que fizemos com Islana sobre empreendedorismo, inspiração e moda!

– Conte um pouco sobre a sua trajetória até se tornar uma empreendedora no universo da moda.

Eu sempre tive o desejo de empreender em moda, mas precisei adiar pois queria acompanhar de perto o crescimento dos meus dois filhos. Em 2018, com os meninos maiores, decidi que era o momento de focar em mim mesma e transformar o sonho em realidade. Ser mulher, negra, mãe e empresária na nossa sociedade é um grande tabu, então comecei a traçar um plano estratégico para a criação de uma marca que demonstrasse a força das mulheres negras, propondo empoderamento e atitude pela forma de se vestir. Por isso, fundei Islanna a partir dos pilares de representatividade e sustentabilidade.

 

– Que aprendizados você teve durante essa jornada que foram importantes para o seu crescimento profissional?

Depois de todos esses anos empreendendo, aprendi que o meu trabalho com moda vem com uma carga extra associada a cor da minha pele. Islanna não é apenas a minha marca de roupas, mas é também o meu olhar de esperança no combate ao racismo estrutural, buscando justiça social e representatividade para as vozes negras.

 

– Qual a importância de incentivar o empreendedorismo feminino?

No Brasil, não há muito espaço para a mulher empreendedora, ainda mais se for negra. Então, minha missão é mostrar que é sim possível, apesar de não ser uma jornada fácil. Quero colocar a mulher negra no pedestal, na posição de liderança e de força. Quero mostrar para as crianças negras da futura geração que elas têm espaço e que podem se destacar como qualquer outra criança branca. Uma moda mais inclusiva já é um passo importante.

 

– Quem são suas inspirações?

Meus pais são as minhas grandes inspirações, são neles que me guio quando tenho que tomar alguma decisão.

 

– Quais dicas você dá para mulheres que querem começar os seus próprios negócios?

A minha dica principal para as mulheres que querem empreender é não deixar que o tamanho dos sonhos seja um obstáculo para a sua concretização. Divida o projeto em pequenos objetivos, assim fica mais fácil de administrá-los e de criar um plano de ação definido. Outro conselho é não desanimar com a primeira derrota, use os aprendizados para superar as barreiras que virão. As conquistas vão demorar para chegar, então persista, olhe para frente e tenha paciência!

 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.