JULIANA SANTOS DE RECIFE PARA O MUNDO

De Recife para o mundo. Se bem que é melhor dizer o contrário. Afinal, Juliana Santos é a responsável por trazer à capital pernambucana, mais precisamente à sua Dona Santa, o que há de mais em voga na moda mundial. 

Dona de um olhar apurado e um bom gosto incontestável, Juliana Santos é dessas que já nasceram sendo fashionista e, por que não dizer, vanguardista. “Desde criança, sempre gostei de escolher minhas roupas e sempre usando peças tendências ou consideradas modernas na época, porque a informação não chegava tão rápido assim”, lembra. Hoje, e desde 2004, ela comanda a Dona Santa e movimenta o mercado de luxo na região Nordeste com sua multimarcas grifadíssima, que apresenta um mix de mais de 50 marcas, com clássicos como a francesa Chloé a nomes mais despojados, como Levi’s, passando por Reinaldo Lourenço, Tufi Duek e muitos outros, sempre de olho também nas novidades do universo fashion. Além disso, ela faz questão de impulsionar o mercado pernambucano na empresa, dando visibilidade a marcas do estado. Aliás, essa originalidade, inclusive, nomeia a boutique. Dona Santa é o nome da Rainha do Maracatu Elefante, uma senhora que juntava dinheiro o ano inteiro para, no carnaval, poder desfilar com os melhores enfeites, história descoberta por Juliana e sua mãe, Lília Santos – fundadora da loja –, no Instituto Joaquim Nabuco. 

A regionalização, segundo Juliana, é um movimento forte, que influencia também na moda. “As pessoas estão cada vez mais buscando suas raízes e, em relação às marcas, já está entendido que é muito importante entender as diferenças regionais para se conseguir ter um desempenho de vendas melhor”, explica a empresária, enfatizando que é importante, ou até fundamental, que as brands entendam as particularidades e diferenças do consumidor de cada estado para terem mais sucesso. 

Garimpar tanta coisa boa não é fácil, mas Juliana estuda e pesquisa o movimento do consumo para acertar em cheio e se adaptar às necessidades do mercado. Entre as principais tendências que observa, uma chama a sua atenção, o consumo consciente, “cada vez mais em alta”, segundo ela. “Dentre a curadoria das marcas que trago à Dona Santa, qualidade e preço andam juntas, porque todo mundo olha o valor que está adquirindo. Quesitos como a sustentabilidade também são fortes”, ressalta, lembrando que as marcas desejo da temporada não podem ficar de fora. 

As raízes da Dona Santa estão bem fincadas em Recife, na praia de Boa Viagem, mas seus frutos estão se espalhando pelo Brasil. “Pela primeira vez, estamos montando uma pop up store na Carandaí25, no Rio de Janeiro, levando marcas pernambucanas, e temos essa ideia de fazer outras pelo país”, comemora Juliana, que tenta equilibrar a vida profissional, sempre frenética e “com a velocidade que o negócio e o mercado exigem”, a uma vida pessoal mais tranquila, regada a bons momentos ao lado de quem lhe faz bem. Seria essa a receita do sucesso?

 

 

TEXTO: TÁSSIA JULIÃO
FOTO: IAGO ALENCAR

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.