TUDO SOBRE POLUIÇÃO DIGITAL

A nova geração de cuidados com a pele 

 Você já ouviu falar em poluição digital? Esse termo apareceu junto às tecnologias do mundo moderno e está dando o que falar quando o assunto é pele. Quer entender como? A fisioterapeuta dermatofuncional Monaliza Cavalcante nos explica o porquê. 

Estamos cada vez mais imersos em um mundo digital. Agenda, relógio, câmeras fotográficas são apenas alguns dos muitos objetos que foram substituídos pelo celular por boa parte da população mundial moderna. Mas você sabia que essa exposição excessiva, principalmente às luzes azuis, pode causar danos, inclusive, para sua pele? Como a fisioterapeuta dermatofuncional Monaliza Cavalcante explica, aquelas luzes artificiais da televisão e do computador não representavam uma agressão à pele porque mantínhamos uma certa distância e não ficávamos muito tempo direcionados a elas. Mas, atualmente, vivemos cada vez mais plugados, sempre mexendo em smartphones e tablets, além de passarmos mais tempo em ambientes fechados e, a temida luz azul, proveniente desses aparelhos, emite uma corrente eletromagnética que acaba sendo geradora de oxidação e radicais livres na pele. “Inclusive, essa luz atinge também o nosso sistema do sono”, esclarece Monaliza. “Isso se mostra em pessoas com sono irregular, peles manchadas, flácidas e com menos viço”.  Se antes a luz azul não era vista como vilã, agora, ela se tornou uma grande preocupação da comunidade científica, que vem buscando meios de evitar ainda mais danos à população. Prova disso, por exemplo, é a criação de substâncias que ajudam a neutralizar esses estímulos ruins recebidos pela pele, como o Neurofense (ativo que protege os neurotransmissores de despesa da nossa pele) e o Physasun (ativo que bloqueia a luz azul), já disponíveis em alguns produtos dermocosméticos. Com a ajuda da fisioterapeuta, listamos algumas dicas que vão te ajudar a cuidar da pele, prevenindo contra os males da luz azul. 

 

1)      Lance mão de dermocosméticos, como protetores que bloqueiam, além da radiação solar, a luz emitida pelos smartphones e luzes artificiais. 

2)      Tratamentos estéticos, sempre prescritos e orientados por profissionais capacitados, associados a laser e máscaras, que garantem imediata blindagem da pele contra as agressões do dia a dia. 

3)      Aplicativos como o Twilight, para Android, possuem um filtro para a luz azul, e a função Night Shift, do iOS, deixa as cores da tela mais quentes. 

4)      Lembre-se de dar um break no uso dos aparelhos eletrônicos no seu dia a dia. Essa dica vai fazer bem não somente para a sua pele, mas para o seu corpo inteiro.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.