TUDO SOBRE A CIRURGIA DE CONTORNO CORPORAL

#COLUNISTASINVOGA - Dr George Regis, cirurgião plástico, explicou tudo sobre contorno corporal

A estética é algo que realmente mexe com o psicológico e a auto-estima de milhares de pessoas, não importa a idade, estado civil ou sexo, basta olhar aquela amiga com tudo em cima ou se olhar no espelho, se tudo estiver “em baixa” para surgir um mau humor insuportável, entenda o que é a cirurgia do contorno corporal e em que casos ela é indicada.

O melhor método vai depender do diagnóstico médico, fatores como idade, tipo de pele, número de filhos e peso corporal são avaliados para se indicar o tratamento ideal, em geral uma lipoaspiração de pequenos volumes é suficiente para promover uma grande transformação. A gordura dos quadris, cintura e culotes são muito resistentes a dieta e exercícios físicos, anos de academia não eliminam aquela adiposidade que existe ali desde sempre e que nunca desaparece completamente, em alguns casos essa gordura que é retirada pode ser utilizada para dar volume em outra região próxima, esse verdadeiro transplante de gordura autóloga ficou popularizado com o nome de lipoescultura, mas na realidade é um enxerto de gordura.

Abdominoplastia é atualmente uma das cirurgias mais procuradas no meu consultório, é uma cirurgia que requer um pouco mais de experiência para obter os melhores resultados, isso porque nos últimos anos foram acrescentadas várias táticas cirúrgicas ao procedimento básico, retirar o excesso de pele é o procedimento básico, mas as costas, a cintura e a região acima do umbigo precisam ser trabalhados em conjunto, para não gerar uma desproporção inestética.  Para dar maior conforto a paciente abolimos o uso de drenos e controlamos a dor com maior eficiência que no passado, o banho de chuveiro é permitido e temos uma preocupação enorme com o formato do umbigo, em minha opinião um umbigo natural deve ser buscado prioritariamente em toda abdominoplastia.

A cirurgia dos seios são um universo a parte são vários procedimentos, não só para aumentar ou diminuir, mas também para remodelar os seios. A mamoplastia redutora continua naquela fronteira entre as cirurgias estéticas e as cirurgias reparadoras, em minha opinião são as duas coisas pois mesmo quem tem uma mama grande e pesada não quer somente se livrar do peso, mas ter uma forma também agradável das mamas. Atualmente a mastopexia é a cirurgia mamária mais desafiadora, ainda se discute se a melhor opção é com a utilização de implantes de silicone ou do próprio tecido que seria descartado, seria como uma prótese, mas feita da própria gordura, o uso dos implantes mamários se tornou tão comum que passou a ser o padrão da estética mamária. O silicone nos ajuda a dar uma forma cônica e uma consistência mais firme aos seios, quando não encontramos a possibilidade de obter esses resultados sem as próteses, talvez a segurança dos implantes modernos tenha estimulado pacientes e os médicos a optarem por implantes cada vez maiores e hoje não é incomum pacientes nos procurarem para diminuir o tamanho das próteses ou mesmo remove-las e utilizar o próprio tecido para dar forma a mama.

A cirurgia plástica estética hoje é um procedimento comum, mas não pode ser banal, a avaliação pré operatória e a consulta médica são de fundamental importância para que seja indicado o tratamento com o máximo de resultados e um mínimo de riscos.

 

@georgeregis

George Regis

Cirurgião Plástico

Pátio Dom Luís, 1333, sala 1708 – Fortaleza

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.